"NÃO SOU FEMINISTA, SOU ANTROPOLOGICAMENTE LÚCIDA" Ana Hatherly

quarta-feira, abril 01, 2009

ESCLARECIMENTO A "HÁ DIAS ASSIM"...

RESPONSABILIDADE:
A HABILIDADE DE RESPONDER A…



Eu acredito e confio nas medicinas alternativas…


Há dias escrevi um texto demasiado demolidor das terapias alternativas sem que esse fosse o meu objectivo. O que eu pretendia era de facto chamar a atenção ou desmascarar a proliferação de terapeutas que não são mais do que pessoas sem estatuto nem formação adequada que se colam de forma abusiva às verdadeiras terapias e muitas vezes sem a mínima informação nem escrúpulos, induzem os pacientes a erros crassos que podem ser graves e os exploram monetariamente.

O que eu queria era reforçar a ideia como de forma tão simplista e facilmente qualquer pessoa se intitula terapeuta ou curador e anuncia com pompa as suas curas e tratamentos, workshops e seminários, sem qualquer preparação nem conhecimento de si mesmo a nível psicológico.
Pessoas sem qualquer trabalho feito em profundidade consigo mesmas nem qualquer conhecimento espiritual, sem análise ou sem reflexão, sem capacidade de empatia ou amor… Pessoas sem grande carácter, sem uma formação básica e sem ética nenhuma e fundamentalmente sem a tal responsabilidade, indispensável na pessoa que quer sinceramente ajudar a curar.
Afirmei estar farta de ver tantas pessoas que se arvoram em mestres e gurus, curadores etc. sem que se conheçam minimamente a si próprias e o façam por ego e afirmação egóica e se intitulem inclusive doutores…
Conheço pessoas dissimuladas que se armam em santas e muito angélicas e que são pura e simplesmente demónios à solta, falsas, mentirosas e manipuladoras… Aprendem umas técnicas, umas práticas, umas meditações e do pé para a mão intitulam-se curadores…iniciadores etc. só com a finalidade de ganhar dinheiro e explorarem a fraqueza ou a ignorância dos outros…
Aparentemente ninguém os distingue dos verdadeiros…
Acho que devemos ter isso em conta e denunciar aqueles que sabemos serem hipócritas ou falsos terapeutas que são como os Vendilhões do Templo, ou pelo menos devemos ter todo o cuidado e ver se em vez de curar estamos agravar o mal dos outros…
Realmente podemos dizer que está tudo certo e cada qual tem o terapeta que merece e que é o seu karma…mas acho que é tempo de separar o trigo do joio…e ver de que lado está o nosso coração. Só ele pode reconhecer a verdade...

PS
Sei que esse texto que escrevi criou alguma confusão em leitoras minhas e por isso estou a clarificar a minha posição. Espero e deduzo que quem como eu se sente responsável não se tenha sentido atingido e criado um grave mal entendido que reconheço eu própria gerei por radicalismo, um defeito a curar…
rlp

Sem comentários: