sábado, abril 04, 2009

UMA MULHER DE PAZ...

A PEREGRINA DA PAZ ....
"Desde 1953 até 1981, esta mulher de cabelos brancos, atendendo alegremente ao seu chamado, foi uma servidora do mundo. À medida que se aproximava de cada aldeia de província ou grande cidade, levava para cada um que conhecia uma mensagem de paz expressada da maneira mais simples: quando um número suficiente de nós encontrarmos a paz interior, nossas instituições se tornarão mais pacíficas e não haverá mais ocasião para a guerra." *
(...)
SOBRE O MEDO: Não há maior obstáculo à paz mundial e à paz interior que o medo. Quando tememos algo, tendemos a desenvolver um ódio irracional em relação a isto, assim, acabamos temendo e odiando ao mesmo tempo. Isto não somente nos prejudica psicologicamente e agrava a tensão mundial mas, ainda, através dessa concentração negativa, tendemos a atrair aquilo que tememos. Se não tememos nada e irradiamos amor, podemos confiar que boas coisas virão. Como necessita o mundo da mensagem e do exemplo de amor e fé!

A LIBERDADE DA SIMPLICIDADE: Algumas pessoas pensam que minha vida, por ser dedicada à simplicidade e ao serviço é austera e sem alegria. Mas, essas pessoas não conhecem a liberdade da simplicidade. Eu sei o suficiente sobre os alimentos para nutrir meu corpo adequadamente, e gozo de excelente saúde. Desfruto a comida mas como para viver, não vivo para comer e sei quando parar de comer, não sou escrava da comida. Minhas roupas são muito cômodas e práticas. Meus sapatos, por exemplo, são feitos de tecido macio e solas de borracha, com eles, sinto-me livre como se estivesse caminhando descalça. Não sou escrava de moda, não sou escrava do comodismo. Posso dormir igualmente bem numa cama macia ou na grama à beira da estrada. Não estou sobrecarregada com posses desnecessárias ou atividades inúteis. Minha vida é plena e boa, mas não sobrecarregada e faço meu trabalho alegremente. Sinto beleza ao meu redor e vejo beleza em todos os que encontro, proque em tudo vejo Deus. Reconheço as leis que governam este universo e encontro harmonia no fato de obedecê-las de boa vontade. Reconheço meu lugar no Plano de Vida e encontro alegria em vivê-lo de boa vontade. Reconheço minha unidade com toda a humanidade e com Deus. Minha felicidade transborda no amor e na doação a todos e a tudo.
(...)
O CRESCIMENTO ESPIRITUAL: é um processo tal qual o crescimento físico e mental. Não se espera que crianças de cinco anos sejam tão altas como seus pais no aniversário seguinte; o aluno da primeira série não poderá ingressar na universidade ao final do ano; o estudante da verdade não pode alcançar a verdade da noite para o dia.

FÓRMULAS MÁGICAS: Há uma fórmula mágica para se resolver conflitos. É o seguinte: Tenha como objetivo resolver o conflito, não obter vantagem. Há uma fórmula mágica para se evitar conflitos. É o seguinte: Preocupe-se em não ofender, não em não ser ofendido.

SOBRE A IMATURIDADE: O sofrimento das pessoas vem, de fato, da imaturidade. Entre pessoas maduras, a guerra não seria um problema: seria impossível. Em sua imaturidade, as pessoas querem, ao mesmo tempo, a paz e as coisas que fazem a guerra. Entretanto, as pessoas podem amadurecer, da mesma forma que as crianças crescem. Sim, nossas instituições e nossos líderes refletem nossa imaturidade. À medida que amadurecemos, elegemos melhores líderes e estabelecemos melhores instituições. Tudo se resume no ponto que muitos de nós desejam evitar, trabalhar para melhorar nós mesmos.

MINHA MENSAGEM: Meus amigos, a situação do mundo é grave. A humanidade, com passos temerosos e trêmulos, caminha pelo fio da navalha entre o caos e uma era de ouro, enquanto poderosas forças empurram para o caos. A menos que nós, os povos do mundo, despertemos de nossa letargia e o empurremos firme e rapidamente para longe do caos, tudo o que apreciamos será destruído no holocausto que sobre nós descerá.

Este é o caminho da paz:
Supere o mal com o bem, a falsidade, com a verdade, o ódio, com o amor.
A regra de ouro se aplicaria, igualmente, aqui. Por favor, não alegue levianamente que estes são apenas conceitos religiosos, sem qualquer praticidade. Estas são leis que governam a conduta humana e que são tão inexoráveis como a lei da gravidade. Quando você desconsidera essas leis, sobrevém o caos. Pela obediência a essas leis, este nosso mundo, amedrontado e cansado de guerras, bem poderia ingressar num período de paz e riqueza de vida para além dos nossos mais caros sonhos.
(...)
*
PESQUIZEI NA INTERNET MAS NÃO ENCONTREI O SEU NOME:
NOTA Á MARGEM:
Eu não aprecio o espírito católico...(o do bem e do mal) mas rendo a minha homenagem à mulher de paz que caminha na sua verdade. Não considero que praticar o "bem" seja a solução sem uma verdadeira consciência da dualidade humana e da necessidade de integrar os dois lados do ser...e mais a mais havendo uma divisão da mulher em si...entre a boa e a má. Para Eleger uma mulher santa teria de eleger também uma mulher "perdida"...
Enfm, eu não sou católica, mas "pagã e anarquista como uma pantera que se preza", como diria Florbela Espanca...

3 comentários:

Anna Geralda Vervloet Paim disse...

Oi Rosa,li teu comentário no meu blog.Eu estava viajando para resolver negócios de família,na cidade natal de minha mãe,que fica a 2300 km de onde moro.Terei de voltar novamente agora em abril depois da páscoa.Enquanto não resolver isto infelizmente ficarei um pouco afastada da internet.Agora que estou em casa vou por em dia as minhas leituras em atraso,enquanto ainda não viajo.
Abraços

Anónimo disse...

Você faz falta minha amiga.
É mais uma janela da alma sem a qual não podemos passar!

volte depressa...

um abraço

rleonor

Cris disse...
Este comentário foi removido pelo autor.